Muita coisa é diferente ao se hospedar em um Hotel de Selva! Durante sua hospedagem em um hotel totalmente integrado com a Amazônia, como é o Juma, você se depara com hóspedes do mundo todo, mas também com moradores da Amazônia que fazem visitas diariamente: os macacos.

Também existem diversas aves que podem ser avistadas, e outros animais que cruzam o nosso caminho por aqui, mas isso é assunto para um próximo post! Hoje vamos falar desses primatas, que assim como nós, são bastante curiosos e espertos.

Macaco Guariba

Esse é o macaco guariba, também popularmente chamado de bugio ou de barbado, devido a presença de pelos mais compridos que revestem o queixo. São donos de corpos fortes e caudas musculosas que muitas vezes funcionam como um quinto membro sustentando-os enquanto se alimentam.

Quando adulto, seu peso varia entre 5 e 9 kilos, chegando a 70 cm de comprimento. Se alimentam de folhas e frutas e vivem em grupos de até 10 indivíduos. Após serem estudados de perto, foi constatado que esses macacos emitem diversos sons e que cada um tem um significado, por exemplo: perigo, companheiro ferido, filhote perdido e etc.

Macaco-Barrigudo

Esse é o macaco-barrigudo, um macaco bastante simpático e dócil que encanta diversos turistas que passam pela Amazônia. Seu pelo é curto, mas bastante espesso, chegando a lembrar um bichinho-de-pelúcia. Pode ser de cor cinza ou marrom, mas sempre bastante escuras. Sua cabeça redonda também é um diferencial em relação aos outros macacos.

São donos de uma cauda comprida que usam para se apoiar e se agarrar, até mesmo quando estão dormindo. A Amazônia é seu habitat ideal já que gostam de florestas úmidas e árvores altas, sendo raro avistá-los no chão. São ágeis e exibem belos saltos entre uma árvore e outra. Se alimentam principalmente de frutas, porém também podem comer folhas, flores e pequenos insetos.

Macacos Parauacu - Saki Monkeys (1).jpgMacaco Parauacu Negro - Black Saki Monkey (1).jpg

fotos: JMalanconi

Macaco Parauacu

Os Macacos Parauacu são herbívoros e se alimentam principalmente de frutas e sementes. Essa espécie tem por hábito explorar a região abaixo das copas das árvores. São um pouco desconfiados e portanto gostam de habitar a parte mais densa da Floresta Amazônica.

O grupos são formados por poucos indivíduos, de 2 a 8 no máximo, e geralmente são compostos por um par monogâmico e seus filhotes. Para se locomover gostam de escalar os troncos e saltar entre as árvores, por esse motivo também ficaram conhecidos como “macacos

voadores” e também “macacos velhos” por conta do pêlo grisalho.

Gostou? Tanto crianças como adultos adoram o contato com esses animais. Aproveite e confira também: Amazônia: Um destino perfeito para as férias escolares.

Para mais conteúdo e novidades, siga-nos nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial